atletasdofuturo

 

"O esporte é a ferramenta de inserção social mais eficaz, pois o resultado é imediato e as transformações são surpreendentes."

Leandro Flores

A contribuição do esporte na sociedade*  

O esporte possui um grande potencial de socializar indivíduos das mais diferentes classes, religiões, gêneros, entre tantas outras diferenças presentes na nossa sociedade. Através de uma partida de futebol na rua, de um jogo de vôlei na escola, um jogo de basquete na praça, pessoas se relacionam, fortalecem amizades, criam vínculos mesmo sem nunca terem se visto. A importância da prática esportiva em nossa sociedade vai além dos benefícios na saúde física do homem. “É possível perceber-se o desenvolvimento das relações socioafetivas, a comunicabilidade, a sociabilidade, ajustando socialmente esse homem ao meio que vive” (BURITI, 2001, p.49). Não importa se for uma competição, uma brincadeira ou parte da aula de Educação Física, a socialização com os demais está intimamente ligada ao jogo. Mesmo sendo um esporte individual, o praticante se relacionará, competirá com outros participantes, dividirá tristezas e alegrias.

    A sociabilidade, ou seja, a troca de vivências, enriquece nossa vida, nos faz enxergar para além de nós mesmos. Ajudar um companheiro, desafiarmos nossos limites, superar obstáculos, são alguns dos acontecimentos vivenciados durante a prática esportiva. Mas, infelizmente, em muitos centros urbanos estas vivências estão cada vez mais raras, por diversos fatores: violência, falta de espaços adequados, trabalho infantil ou na adolescência, como também, a presença do mundo virtual na sociedade de hoje, que afasta as crianças de atividades esportivas para deixá-las horas em frente ao computador em jogos, redes sociais e sites de relacionamento. “Nos tempos de crises culturais a imagem do homem é a primeira a ficar abalada. O homem sente-se perdido e em perigo” (SANTIN, 1993, p. 20).

A educação de valores*

 O esporte pode intervir na realidade da sociedade ao demonstrar que, durante um jogo ou uma aula, todos são iguais. Existe a autoridade no jogo, o juiz ou o professor que faz cumprir as regras e, no restante, todos os participantes são iguais, ganhando aquele que souber ser mais habilidoso, mais inteligente, o que treinou com mais dedicação e não por ter alguma vantagem fora do jogo, tornando o jogo desigual. Rubio (2001) comenta que na Europa e nos Estados Unidos o esporte está sendo reconhecido, não só como uma atividade saudável para quem compete, mas principalmente porque o esporte está sendo visto como uma oportunidade de engajamento das pessoas na reflexão e na discussão sobre os valores e as relações sociais.

    Dentro da quadra todos estão igualados em condições. Devemos ensinar que é saudável competir, querer ser melhor, mais veloz, mas também é importante ajudar o outro a criar possibilidades para ele também ser o melhor, mais habilidoso e ainda, que juntos possam ser melhores. “Desse modo, o esporte não só proporciona formação social e educacional como também contribui para a formação do caráter” (MARQUES, 2003, p. 24). Devemos instigar nos nossos alunos, a cooperação, o trabalho em grupo, para que, assim como existe o desejo de ser melhor, que também exista o desejo de ajudar o outro a ser melhor. Na história da sociedade, Beresford (1999) relata que até o final da Filosofia antiga, o termo valor é associado à ideia do bem, porque se considerava que o conhecimento da verdade levava à virtude.

Atletas do Futuro

O projeto, visa trabalhar com crianças e adolescentes, orientando quanto aos valores necessários para se viver dentro de uma comunidade. Utilizando um espaço já existente no local, pretendemos realizar aulas teóricas e práticas, sem qualquer custo aos participantes. 
Procuramos fazer com que toda a comunidade se envolva com o trabalho da Missão, ensinando que nós, somos os principais agentes de mudança e exemplos mais próximos das nossas crianças. 

Para execução deste projeto, precisaremos dos uniformes, bolas, apitos, rede para o travessão, calçados para as crianças. Também, após as aulas, possívelmente, oferecemos um lanche. 

Cremos que se investimos nestas crianças, teremos um futuro promissor naquela comunidade, educando e gerando adultos com comprometimento com Deus, com honestidade, e aptos a viver em qualquer comunidade. 

Adote uma criança, com um valor mensal, será possível custear tudo que for necessário para realização das aulas. Em breve estaremos colocando mais informações de como funcionára essa metodologia de assistência.

 

 

 

*Referências:   EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, Año 17, Nº 171, Agosto de 2012